Fotos de Marcela Temer, mulher do vice presidente Michel Temer


foto: Ricardo Matsukawa/Terra
Ao lado da filha da presidente Dilma Rousseff, Marcela Temer - mulher do vice-presidente Michel Temer - atraiu a atenção do público na cerimônia de posse  Foto: Ricardo Matsukawa/Terra
Ao lado da filha da presidente Dilma Rousseff, Marcela Temer – mulher do vice-presidente Michel Temer – atraiu a atenção do público na cerimônia de posseJuntos há sete anos, o casal Michel e Marcela tem um filho, Michelzinho, de dois anos   Foto: Ricardo Matsukawa/Terra
As duas conversaram no intervalo permitido pelo protocolo   Foto: Ricardo Matsukawa/Terra
Marcela Temer tem 42 anos a menos que seu marido, é formada em direito e já foi miss
 Mulher de Temer atrai olhares durante posse em Brasília

Marcela Temer tem 42 anos a menos que seu marido, é formada em direito e já foi miss. Foto: Ricardo Matsukawa/Terra
Advogada e ex-miss, Marcela é 43 anos mais nova que o marido
Foto: Ricardo Matsukawa/Terra

Enquanto a primeira presidente do Brasil discursava e recebia a faixa do ex-presidente Luiz Inácio lula da Silva, outra mulher atraiu os olhares durante a cerimônia de posse. Marcela Tedeschi Temer, mulher do vice Michel Temer, despertou a curiosidade dos que assistiam o ato em Brasília. O sucesso foi tanto que a nova vice-primeira-dama chegou ao segundo lugar nos trending topics do Twitter (lista dos assuntos mais comentados no microblog) no Brasil e à sétima posição no mundo.
Temer se casou com Marcela em 26 de julho de 2003 em uma cerimônia discreta, para apenas 12 convidados, após menos de um ano de namoro. A jovem, então com 20 anos, prestaria vestibular para Direito e conheceu o novo vice-presidente da República em uma convenção em Paulínia.
Na época, Michel Temer afirmou que o tio e a mãe de Marcela, que a acompanhavam na ocasião, pediram para tirar fotos com ele. Temer solicitou então o telefone da jovem. Após diversos encontros, jantares e viagens, pediu a mão da moça em casamento. Juntos há sete anos, o casal tem um filho, Michelzinho, de 2 anos.
Das passarelas para Brasília
Jovem de classe média do interior paulista, Marcela Tedeschi sempre gostou do mundo do glamour e da moda. Filha de um microempresário e de uma dona de casa, começou a trabalhar em 2002 como recepcionista de um jornal da cidade de Paulínia, a 126 km de São Paulo. Alta, magra e bonita, a jovem tinha o sonho de ser modelo. Convidada pelo dono do jornal, que organizava concursos de beleza, Marcela disputou naquele ano o título de miss Paulínia e terminou com o segundo lugar. Pouco tempo depois, tentou o miss Campinas, do qual saiu vitoriosa, com uma das 32 vagas para disputar o Miss São Paulo. Foi vice-campeã, mais uma vez.
Pouco tempo depois, conheceu Temer, na época com 61 anos, deputado federal e presidente do PMDB. Por causa da relação com o peemedebista, que já dura sete anos, Marcela deixou o sonho de ser modelo de lado. Desde então, sua marca tem sido a discrição. Registros da agora vice-primeira-dama só são feitos em eventos aos quais comparece acompanhando o marido.
Sucesso no Twitter
Durante a transmissão da posse, tuiteiros famosos e anônimos ficaram impressionados com a beleza da mulher do vice-presidente do Brasil. E fizeram brincadeiras sobre a diferença de idade entre os dois, de 42 anos. “A mulher do Temer é como o PT, obviamente está com ele por amor, jamais por interesse”, disse Danilo Gentili. Marcelo Tas escreveu no microblog: Wikileaks Brasil trabalhando no feriado: foto de Marcela, a já famosa babe do Temer em traje miss”. “Nós não temos a Carla Bruni mas temos a marcela temer! Estamos bem na fita!”, postou Otávio Mesquita. “Queremos Marcela Temer na Playboy de fevereiro… RT”, escreveu a internauta @azoica.
Do mundo da moda para Brasília
Jovem de classe média do interior paulista, Marcela Tedeschi sempre gostou do mundo do glamour e da moda. Filha de um microempresário e de uma dona de casa, começou a trabalhar em 2002 como recepcionista de um jornal da cidade de Paulínia, a 126 km de São Paulo. Alta, magra e bonita, a jovem tinha o sonho de ser modelo. Convidada pelo dono do jornal, que organizava concursos de beleza, Marcela disputou naquele ano o título de miss Paulínia e terminou com o segundo lugar. Pouco tempo depois, tentou o miss Campinas, do qual saiu vitoriosa, com uma das 32 vagas para disputar o Miss São Paulo. Foi vice-campeã, mais uma vez.
Pouco tempo depois, conheceu Temer, na época com 61 anos, deputado federal e presidente do PMDB. Por causa da relação com o peemedebista, que já dura sete anos, Marcela deixou o sonho de ser modelo de lado. Desde então, sua marca tem sido a discrição. Registros da agora vice-primeira-dama só são feitos em eventos aos quais comparece acompanhando o marido.
O casal quer adquirir parte das imagens que existem de Marcela em sua época de miss. A assessoria de Temer tenta comprar em Paulínia 17 fotos dela. Em uma delas, a esposa de Temer aparece num maiô comportado, traje típico das misses
Ela é quieta e meiga, diz mulher que ‘descobriu’ Marcela Temer
 
Marcela Temer tem 43 anos a menos que seu marido, é formada em direito e já foi miss. Foto: Ricardo Matsukawa/Terra
Marcela foi ‘descoberta’ em um restaurante de Paulínia
Foto: Ricardo Matsukawa/Terra
A mulher do vice-presidente Michel Temer, Marcela Temer, 27 anos, que roubou a cena na posse de Dilma Rousseff e ganhou milhares de fãs no Twitter, foi descoberta pela comerciante Heloisa Mesquita, em 2002, em um restaurante da cidade de Paulínia (a aproximadamente 130 km de São Paulo). “Eu estava organizando um concurso de beleza e fiquei encantada com Marcela. E ela é ainda mais bonita pessoalmente”, disse a comerciante, que classificou a jovem como “quieta, meiga e discreta”.
O tio de Marcela, Geraldo Araújo, então dono do restaurante Ponto de Encontro, apresentou a sobrinha para Heloísa. “Fui pedir ao Geraldo que nos cedesse o restaurante como o local das reuniões do Miss Paulínia. Ele topou e pediu que eu conhecesse Marcela, que tinha seus 20 anos. Assim que fomos apresentadas eu fiz a inscrição dela para o concurso de beleza”, disse a comerciante.
Na época, Heloísa e o marido, Paulo Berenguel, mantinham o jornal O Momento e uma revista ligada ao veículo impresso, de onde veio a ideia de realizar o Miss Paulínia, para “agitar a cidade, que era muito parada”, explicou Heloísa. Segundo a comerciante, foi justamente em uma das reuniões preliminares do concurso, que contou com cerca de 80 candidatas, que Marcela foi apresentada a Michel Temer, então presidente do PMDB, quando ele visitou o restaurante Ponto de Encontro, em uma visita política a cidade. Naquele ano, o prefeito de Paulínia era Edson Moura, também do PMDB. Marcela e Temer voltaram a se encontrar em uma convenção do partido.
Nesse meio tempo, entre o primeiro encontro e o casamento com Temer, que ocorreu em 2003, Marcela ficou em segundo lugar no Miss Paulínia, foi Miss Campinas e ainda disputou o Miss São Paulo na cidade de Marília. Mas acabou não seguindo a carreira de modelo. A jovem ainda trabalhou durante um mês como secretária do jornal O Momento.
“Durante o tempo em que convivi com Marcela, não percebi nela aquele entusiasmo, aquele sonho de ser modelo. Ela trabalhava com a beleza naturalmente, mas sempre foi uma menina quieta, apesar de falar muito bem e ter presença. Acredito que participou dos concursos mais por influência de colegas, que a estimularam por ser muito bonita”, afirmou Heloísa.
Depois que a miss se casou com Temer e se mudou para São Paulo, Heloísa não a viu mais pessoalmente. “Sei que ela vem em Paulínia para visitar os pais. Mas com certeza, agora temos a (vice) primeira-dama mais bonita que o Brasil já teve”, finalizou, em tom de brincadeira.

7 Comentários

Comente!